Orange Is The New Black

Eu estou há dias pensando em como fazer esse post. Impossível deixar passar o meu amor, grande amor pela série mais bafafá do momento! Assisti aos 13 episódios da primeira temporada em dois dias e claro, estar de férias ajuda, mas só rolou porque eu fiquei viciada já no primeiro episódio. Queria poder fazer a loka-nerd-gringa e ter um blog só sobre a série e analisar episódio por episódio (esse era meu sonho com Mad Men também..) mas não vai rolar, não. Também pensei em como escrever sem ficar dando spoiller – como não cheguei a conclusão nenhuma resolvi ir ‘falando’. Tá com tempo? Então pega um chocolate, segura na minha mão e vamos lá porque o post tá giga!

A série conta a história de Piper Chapman – mocinha que vai para cadeia anos depois de feito uma mini cagada na vida. A série explica melhor como e porque ela é presa, mas, a princípio, ela passará 15 meses na cadeia. Através de Piper, somos apresentadas também a várias outras histórias, outras detentas e policiais com os quais ela passa a conviver. Não há como negar que Orange is The New Black é a série mais gay feminina desde The L Word – que eu nunca vi mas sei do que se trata, hehe. Tem muuuita pegação de mocinhas. Mas tudo bem, né? Aqui no MTDF só temos leitores gay friendly e gay, né?! Hehe.

*Quase todas as fotos foram tiradas no site do netflix.

1 – Fatos Reais

A série, meu bem, é baseada em fatos reais! Piper Kerman escreveu um livro contando da experiência dela na cadeia, que foi presa pelo mesmo motivo da Piper ficção (tentando não contar demais) (que difícil!). E eu aaaaaaamo quando os americanos resolvem adaptar livros para o cinema/tv. AMO. Se tem uma coisa que eles sabem fazer é contar uma boa história! Acho que vou comprar o livro para ler enquanto espero a segunda temporada…. e é  também uma boa desculpa para treinar o inglês, né? Hehe

orange_is_the_newA capa do livro e a as duas ‘Piper’. Elas são até parecidas, né!?

2 – Caracterização e Personagens

Não, não é a maquiagem, nem o figurino e nem o roteiro. É o conjunto de tudo!

Eu amo como cada personagem consegue ter uma história, um propósito, uma ‘cara’ e tudo ser muito crível. É muito vida real, lembrando, claro, que nunca fui presa nos EUA (graças-a-deus) hahahaha. Mas, sei lá, em OITNB ninguém é bonzinho ou mauzinho, todo mundo transita entre os dois mundos, como é de verdade, né?! Adoro as sutilezas de cada personagem e o ‘carinho’ do autor com cada um deles. Adooooro Piper Chapman, a principal, sou muito apegada ao Larry e morro de pena dele. Aliás, Jason Biggs que sempre foi da comédia tá tombando no drama – com pitadas de gracinhas, é claro. Sobre a Alex… eu meio revezo entre amor e ódio, mas acho muito boa essa coisa dela usar a mesma make todo dia: delineador gatinho + óculos preto. É uma mensagem clara da série: não é porque estão presas que elas viraram um bagulhos, mas, sim, estão presas e não dá pra ficar experimentando um rímel diferente a cada dia.

Acho Red uma das melhores personagens da série, amo o cabelo vermelho e ela me lembra, de leve, Sopranos. Prontofalei. No flashback dela vemos como ela é uma russa bem gueto tipo eram os Sopranos e ela sempre faz referência ao lixo dos italianos. Pra mim, é uma mini homenagem. Hahahahaha.

Captura de tela 2013-09-09 às 19.07.00Morro-de-medo da Crazy Eyes e acho que a personagem é muito bem construída! Rola um afeto por ela, às vezes, mas a gente nunca perde o medo dela. Hahahaha. Mendez é o policial nojento quase clichê e como-não-amar Taystee? Fora que adoro muito o picumã solto e volumoso que ela carrega! Nicky, com seu cabelo desgrenhado e postura ‘bophe’ não tá no meu top five, não… hehe.

Captura de tela 2013-09-09 às 19.07.13Amooooooooo Sophia e ainda não entendi direito porque ela foi presa (comi mosca ou não explicou ainda?!). Fato que seríamos muito amigas se eu estivesse lá. Acho Possey linda de morrer, juro, mesmo quase sem cabelo, acho ela super charmosa. E tenho pânico de verdade, medo real, da Pennsatucky – que tem dentes PODRES, nojentos e me convence total da loucura. Nojinho só de pensar! Aliás, arrasaram na caracterização dela! Se eu encontrasse com ela na cadeia jamais iria contrariá-la! Topava ser batizada, convertida e até rezava … jamais iria brigar com ela! hahahaha #cagona.

Lorna é boazinha e, assim como Alex, repete sempre o make, no caso dela é o batom vermelho que reina absoluto. Ela é meio louca e inventa histórias, mas é boazinha e não tem como ignorar um red lips + cabelo retrô na cadeia, né?!

Captura de tela 2013-09-09 às 19.07.22E, por último, minhas favoritaaaaas: as hispânicas! ♡♡♡ Eu super queria saber espanhol, gente. Eu já morei nos EUA e trabalhava com várias mexicanas e me odeio por não saber fazer um bom barraco em espanhol ou ser bem inteligente em castelhano, hahahahaha.  Eu sou meio fã das latinas e AMO muito esse núcleo!  Hahahahahaa. Castelhano é uma língua muito expressiva, não há como negar.

Enfim, já olho pra elas e imagino que seríamos da mesma galera e, a essa altura, eu já estaria na cozinha fazendo chilli. Hehe. O guarda bonzinho eu dispenso. 😛

Captura de tela 2013-09-09 às 19.07.33

3 – Eu sou careta…

… e torço por happy end! Chorei quando Piper foi pra cadeia e se despedia do Larry. Chorei várias vezes no último episódio (e fiquei puta/em pânico porque só terá segunda temporada em 2014!!!) e morro de dó de todas as detentas. Menos da Pennsatucky, claro! Hahahaha.

Ao contrário do Pivo, eu torço pra Piper sair logo da cadeia, parar de fazer merda, ficar fofinha com o Larry (hahahaha MEGA careta!). Torço para a Daya ser feliz para sempre com o John, pra Red nunca mais ter dor nas costas. Queria que a Alex e a Nicky se apaixonassem e que o Mendez sofresse muito. Sou dessas, não tem jeito…

orange_netflix

Comente no facebook

comentários