O Drama Eterno • Roupa de Festa

[Antes de começar, o assunto hoje é casamentos/festas a noite, tradicionais, tá? Outra hora faço post pra casamento de dia/na fazenda/petit comite.. e por aí vai.]

De maneira geral, nenhuma situação me deixa em pânico quando vem a famosa frase ‘o que vestir’. Primeiro porque eu só faço ler, estudar e observar sobre isso, hahahahhaa, segundo porque eu sou muito confiante [aka cara de pau] e sempre acho que tá ótimo. E também sou nerótica o suficiente pra ter no armário looks já meio armados pra situações de pânico, como: emprego novo, conhecer alguém que você admira, jantar na casa de chefe, evento de moda/beleza… eu sempre escolho ir mais clássica, com salto baixo e sem muito exagero.

Maaaaas, tudo muda quando sou convidada para um casamento. Gente, juro, eu tenho vontade chorar quando preciso sair  para comprar roupa de festa. Sinceramente acho tudo cafona, caro e repetido. Vou em 3 mil lojas, nunca gosto de nada, sofro e acabo sempre comprando um vestido que seja mais simples, mais clássico. E, sim, gasto uma grana e também demoro meses até encontrar o bendito. E já que tenho um outro casamento pra ir em março e também esse é um dos posts mais pedidos do blog, resolvi investigar: roupa de festa, por quê tão difícil?

Mas sejamos justas, a coisa já foi pior. Agora, na era Patricia Bonaldi as coisas melhoraram MUITO! A gata certamente entrará para a história da moda brasileira pois conseguiu a proeza de extinguir os vestidos de canutilho, os de formato bolo (mega volumosos) e propôs uma silhueta mais elegante, muito bordado e aplicações, além dos amados tule, renda e transparências. Tá certo também que, como sempre, as brasileiras usaram o negócio até pra ir na padaria comer um pingado com pão na chapa. Usaram tanto, tanto, que já enjoamos – um clássico nacional, inclusive. Mas, arrisco dizer, que até Patrícia Bonaldi deu uma cansada, já que a nova coleção é bem diferente, tem muita estampa e uma pegada mais moderna. Além disso, é preciso dizer, a Patrica (pessoa física e não a jurídica, agora, haha), é super querida, educada com todo mundo, gente assim já me ganha na largada.

famosas usam patricia bonaldi 1famosas usam patricia bonaldi 2

Coleções antigas:

coleção 1

E a vibe estampada, que tô amando muito:

patricia bonaldi coleção 2014Tá, me alonguei demais na Patrícia Bonaldi, hahaha.

Enfim, se eu pudesse eu compraria um vestido super estampado desses e iria bem faceira no tal casamento que eu tenho. Mas, voltando pra realidade, eu sou bem pouco democrática no tema: ou você tem dinheiro e compra um mega vestido, diferente, impecável ou opta pelo simples e capricha nos detalhes. Três dicas:

• Gosto de bom caimento e pouco detalhe. Deixo pra complementar com acessórios, boa maquiagem e um picumã escândalo. Até porque aí o vestido fica mais fácil de ser usado novamente.

• Corra: muito volume, muito decote, muito brilho, tudo junto misturado. A tendência de vestido de festa é querer acontecer demais, exagero é sempre cafona. A não ser, claro, que seja um vestido impecável, perfeito, com exagero na medida (quase um incoerência, mas não é!). 

• Lembre-se que não é pra ir vestida de outra pessoa. É só pra ser uma versão mais chique de você mesma.

Eu gosto disso, coisas simples e chiques. Até porque se tem um evento que vira circo e todo mundo vai vestido à fantasia é casamento/formatura. Todo mundo que nunca usou maquiagem resolve usar no dia, um terror. No momento tô curtindo: macacão (de tecido nobre, óbvio), comprimentos midis – com mega salto, pq sou anã!, tem que fugir do preto (usar preto em casamento não é exatamente a coisa mais educada do mundo, melhor evitar) e do óbvio, branco é proibido, né?! Mas incluí as duas cores porque esse post serve também pra formatura também, por exemplo.

referências para festa 3 referências para festas 1 referências para festas 2referências para festas 4referências para festas 5referências para festas 6 referências para festas 7

Onde encontrar: Aproveita que agora é época de liquidações e tente marcar mais legais, tipo Maria Bonita Extra, Sacada, Herchcovitch, Juliana Jabour, Ronaldo Fraga, Andrea Marques … e, claro, brechó. Já comprei vários vestidos de festa incríveis, únicos, lindos na À La Garçonne. 🙂

Comente no facebook

comentários