Consultoria de Estilo • 3 Dicas Para Comprar Melhor

Uma coisa que noto com as minhas clientes de consultoria é que a gente, todas nós, acabamos cometendo os mesmo ‘erros’. Erro entre aspas, né, porque não tem esse peso todo. Mas o armário que a gente tem é pra fazer a nossa vida mais fácil, pra que a gente possa gastar tempo onde realmente importa: vivendo.

Então vamos lá, 3 coisas pra gente ficar de olho!

1 – Mais do Mesmo

A gente tem por hábito comprar as mesmas roupas que já tem no armário. Abre aí a porta do seu guarda roupa e me diz quantas mil ‘variações do mesmo tema’ você tem?! Falando de mim: eu sou viciada em camiseta preta e branca, calça skinny e short jeans. Quando quero usar uma calça de um jeito mais formal e não rola jeans… não tenho. Quando quero acrescentar um pouquinho de cor no look todo, falta camiseta e todo dia desejo que eu tivesse mais vestidos de manga comprida – mas não sei porque, não compro! Por outro lado, tenho 5 calças skinnys super justas – e nenhuma me serve mais, fuén – que, no fim das contas, fazem todas a mesma função.

Na verdade essa é a ex eu, hoje em dia faço listas do que to sentindo falta e compro com mais consciência. Mas ainda tenho poucas calças de alfaiataria, por exemplo. Quem ama jeans e usa todo dia, recomendo variar os modelos: uma boca de sino, uma skinny, uma boyfriend, uma escura, uma mais clara… Se você amou uma blusa, não compre uma dúzia delas, apenas em cores diferentes! Tenta pensar porque ela te ‘completa’, haha. É o tecido que é uma delícia e cai super bem no corpo? É a cor? É o modelo? O corte? Sabendo o que você gosta e não gosta, fica muito mais fácil acertar.

Impressão … pra não passar a vida feito Turma da Mônica: guarda roupa lotado e todo mundo achando que você só tem uma roupa!

2 – Tentações da Moda

Pelo amor de deus, gente, apenas pareeeeeeem de ficar super seduzidas pelas modinhas. Respira 10 vezes antes de entrar na loja, experimenta o seu ‘item desejo’ e olha no espelho. Sendo amiga de si mesma, responda a essas perguntas: “Essa roupa combina comigo e com a imagem que eu quero passar pro mundo?”, “Essa peça combina com, pelo menos, outras 5 no meu armário, criando looks super diferentes entre si?”, “Em que situações vou usar essa roupa?”.  Não adianta ter 100 scarpins se você não usa salta porque pega ônibus todo dia, é melhor ter um salto e investir o dinheiro dos outros 9 em sapatilhas e flats bacanas, né? Também não vale comprar body-maiô se você faz de tudo pra esconder a barriguinha. Lembrando, somos amigas da gente, nosso dinheiro não nasce no jardim e o mundo fica menos absurdo quando não compramos coisas inúteis – e isso vale pra tudo, não só pra roupa.

Já vi muuuita gente doando roupa com etiqueta, coisa que nunca usou! É desperdício, gente, não pode…

214

3 – Mais Partes de Cima

O segredo de um guarda roupa rico, que rende milhares de looks é ter mais partes de cima que partes de baixo. Se você for trabalhar todo dia com uma calça de linho bege e variar, significativamente, a parte de cima ninguém nota que você usou a mesma calça todo dia. Mas, se você repete a mesma blusa 5 dias seguidos (fica fedida, haha) todo mundo vai ficar com dó de você, coitada, que só tem uma roupa. O mesmo efeito acontece se a parte de cima que você usou ontem é muito parecida com que você tá usando hoje.. Claro que ainda existem acessórios, casacos, jaquetas e mil coisas que mudam uma montação, mas, em regra geral, a gente se relaciona com o mundo pelo rosto/colo/braços. Não pelas pernas/pé.

Ou seja, invista mais em blusas, camisas, jaquetas, casaquinhos e afins… e tenha menos quantidade de sapatos, calças e saias. Lembrando que vestido, macacão e jardineira são partes de baixo – porque você pode colocar alguma coisa por cima deles e criar outros looks. 😉

consultoria de estilo dicas de comprasA mesmíssima calça em 3 lugares diferentes, tempo ameno, frio e calor. Looks bem diferentes porque varia a parte de cima, né? Ótimo para viagens 😉

Comente no facebook

comentários