Eu Não Tenho Roupa

Ontem eu fui ao cinema. A noite. Sozinha. Ok, não fui sozinha, mas não fui com Rapha e nem com Miguel, isso que eu quis dizer, haha. E, enquanto pensava qual roupa eu iria vestir, eu cheguei a conclusão de que não tenho roupa. Olha, devia ter uns 3 anos que eu não falava isso (mentira, na gravidez eu falava todo dia!), mas agora é real, eu não tenho roupa!

eu não tenho roupa 1minha gaveta de lenços e acessórios de cabelo

Vamos fazer as contas: em 2014 eu não comprei roupa porque eu estava grávida e nada me servia. Em 2015 eu só comprei roupa de trabalho-dia e roupinhas delícias e confortáveis de home office e pra brincar com Miguel. O que nos leva ao ponto de que tem mais de 2 anos que eu não compro nenhuma-única-roupa para o período da noite (pijama não vale! haha). Além disso, muuuuitas roupas pré-Miguel não me servem mais porque eu emagreci muito (não estou reclamando!!!), então as calças, shorts, saia e afins estão meio paradas no armário porque tô esperando pra ver se vou engordar quando eu não estiver mais amamentando. Aí, ontem, pra ir ao cinema, numa sessão mais legal, eu juro que não tinha roupa.Um monte de casaco que não faz mais meu estilo (e vai pro Enjoei), um monte de roupa que não me serve, um monte de vestido de verão, um monte de blusinha que não serve pra nada (e vai pra doação), um monte de roupa que não é mais a minha cara. Eu, que penso nisso o dia inteiro, vivo fazendo limpa no guarda roupa, faço compras com mega eficiência…. não-tenho-roupa.

Ainda tivemos a baixa da semana: uma jaqueta e um vestido que se desintegraram – aliás, é a jaqueta de couro que vocês tanto amam/amavam, tá indo pro lixo. :(((( e a minha única calça jeans lisa, escura, clean, que me serve mas que sofreu algum trauma na máquina e o jeans esgarçou, ficou horrível (mas essa eu vou reclamar!).

E, tentando tirar sabedoria de um dia em que joguei todo o armário em cima da cama para pensar o que fazer, minha dica é parar, pensar, fazer listas, analisar com calma. Eu, de fato, não tenho roupa pra eventos a noite. Às vezes rola esse rompante dramático de ‘não tenho roupaaaa’ e é só drama, falta de pensar coordenações originais… mas às vezes não tem mesmo, porque o armário tá cheio de coisas que não servem, tá cheio de peça que não condiz com a nossa vida e o pior é que tá realmente, espacialmente, cheio de roupa.

No meu caso, essa retomada da vida noturna (fi-nal-men-te) vai precisar, sim, de umas roupinhas novas. Passado o drama, é só isso que falta, mentira, falta repensar os casacos também mas isso eu só vou fazer no próximo inverno.

É assim, quando a gente acha que já tem tudo, descobre um buraco giga: não tenho roupa para _________ insira a lacuna e compre direitinho. 🙂

Comente no facebook

comentários