Referências: Modo de Usar

Em tempo de toneladas de imagens, Pinterest (me segue lá!), Instagram, streetstyle, desfiles que são transmitidos ao vivo, o que não falta são referências de roupa, de cabelo, de maquiagem, de beleza, de sapato, de estilo… Com tanta informação visual é impossível não ficar confuso, mas hoje eu te ajudo! 🙂 Vou falar aqui especificamente de referência de moda, mas dá pra usar o pensamento para qualquer outra coisa.

Meu modo de usar é:

1- crie uma pastinha:

pode ser no Pinterest mas pode ser no seu computador mesmo, e vá colocando lá dentro tudo que você gosta e quer usar como referência para você. Nesse primeiro momento é sem filtro mesmo, coloque tudo que você gosta e acha bonito. Se divirta, voe alto, procure coisas inesperadas.

2- faça uma limpeza:

agora é hora de olhar imagem por imagem com calma e pensar: “Isso é a minha cara? Se não for a minha cara hoje, é onde eu gostaria de estar amanhã?” Outras perguntas legais são: “Onde eu usaria essa roupa?” Ou: “Eu consigo trabalhar ou sair ou cuidar de filho ou seiláoque com esse comprimento/modelagem/sapato?” Essa fase é muito importante porque tem muita coisa que você vai achar linda, mas que não é a sua cara, que você não quer usar de verdade, na vida real, que não faz o meu estilo hoje. Ou ainda, você acha maravilhoso mas não funciona na vida prática em nenhuma situação (tipo eu que amo saia de tule à la carrie bradshaw mas só consigo usar no carnaval, haha).

3- vá desmembrando a pastinha:

para o que não for a sua cara ou não for um estilo que você se vê usando amanhã, crie uma pastinha tipo “referências variadas”. O que você ama, mas não funciona na vida prática, coloque na pastinha “referências dos sonhos”. Aí vem o que você, de fato, se vê usando, né? Agora é hora de segmentar meeeesmo, vale separar por situação “referência para trabalho”, “referência para final de semana dia”, “referência para conquistar o boy”, “referência para jantarzinho e eventos low profile noite”, “referência de looks para momento mãe” ou por estação… cada um acha a sua maneira de organização, mas é bom segmentar, mesmo sabendo que vai ter muita coisa que serve pra sair e pra trabalhar, que serve no inverno e no verão. Mas acho que na hora de pensar as referências é legal setorizar. Quando um look é muito amor, é muito uma vibe que eu acho imperdível pra trabalhar e pra final de semana, por exemplo, eu duplico a imagem e coloco ela nas duas pastas.

Acho legal pensar racionalmente onde você usaria cada coisa pra não ficar no mundo ideal e aí, quando vem pra vida real, a coisa não funciona. Eu sou tão viciada em imagem e referência que tenho pastinha (secreta, hehe) de lingerie, de pijama, de vestidos de noiva (vai que um dia eu caso, néam)…

referências modo de usar 1peguei duas imagens da minha pastinha de trabalho pra dar como exemplo: na primeira foto eu gosto muito da modelagem do vestido, ele dispensa colar, ele é soltinho no corpo e tem uma pegada arquitetônica que eu amo. Ao mesmo tempo, é confortável, fresco, tem borogodó discreto com o bolso de outra cor. Na segunda imagem o que eu gosto é o sapato, aaaaamo essa flat diferente e chique, ainda que sem salto, o sapato é super interessante e arrumado. O que eu não gosto na primeira imagem: o salto branco e os óculos vermelhos. Também não trabalharia de clutch, obviamente. Na segunda imagem eu não gosto do modelo do vestido (muito romântico pra mim), mas adoro a estampa. E não usaria esse chapéu pra trabalhar. 

4- observação, atenção e análise: ok, agora é a hora do pulo do gato! Agora é hora de olhar o todo! Pega aí, por exemplo, sua pastinha de “look para trabalho”, o que você vê de equivalência entre essas imagens? Vou dar um exemplo com um print da minha aqui embaixo, ó:

referências modo de usar 2olhando o todo eu vejo muitos tons de neutros, looks monocromáticos, calças justas e vestidos larguinhos, óculos escuros, poucos acessórios, bastante preto/cor escura, sapato baixo, cabelo preso… e assim dá pra continuar infinitamente. minha pasta é muito maior que isso, peguei só um pedaço para dar como exemplo. 🙂

É essa análise que torna você consciente do que usa, é essa análise que faz com que você chegue na loja e saiba o que comprar, é esse olho treinado que faz looks melhores no armário. Ser consciente de você, do seu estilo, de onde você quer chegar é um super poder nesse mundo capitalista vida loka. Treina aí e depois me conta! <3

Comente no facebook

comentários