Certo ou Errado?

Não há um único dia na minha divertida vida de consultora-de-estilo-blogueira-produtora-de-conteúdo-fashion-lover em que eu não ouça pelo menos 10 perguntas baseadas no certo ou errado da Capricho. Lembram? Que eles fotografavam pessoas na ruas e diziam porque aquele look estava errado? Isso deve ter causado um dano irreversível no cérebro das pessoas… Se eu ganhasse um real por cada ‘mas pode usar x com y?’ e variações do tipo, eu tava milionária, aposentada, esquiando na Suíça. Hahaha.

pode ou nao pode caprichoquem se lembra? affe! 

Brincadeiras a parte, isso é verdade. As pessoas têm muito medo de usar as roupas, de misturar as coisas, e o que eu acho mais louco é que as pessoas praticamente me pedem permissão, me perguntam se está certo determinada coisa que elas amam/tem vontade/tem curiosidade/acham lindo. Tipo: mas pode misturar dourado com prata? Pode. Mas pode usar scarpin com meia? Pode. Mas pode usar couro no verão? Pode. Estamos em 2016, gente, só não pode matar, roubar, ser racista e todas as outras coisas da constituição. Tirando isso, tudo pode.

Eu não estudei exatamente sobre isso, mas óbvio que a moda está diretamente ligada ao resto do mundo, né? Pensa que até a década de 30 as mulheres no Brasil não podiam votar, portanto, é óbvio que elas também não podiam muitas outras coisas. Isso se reflete na moda que, naturalmente, tinha mais regras e era mais engessada que hoje.

Estamos em 2016, a gente não só vota, como é eleita. Há infinitos novos estilos musicais, cada um dança de um jeito (não é mais passinho, tipo valsa), tem espaço para as pessoas tradicionais e para as mega modernas, pros vegans e pra quem ama rodízio, pra revista de moda e blog (<3). Cada grupo tem hoje o seu código, a sua moda, o seu ‘certo e errado’, a moda vai junto, claro.

Claro que tem coisas que são mais tendências que outras, claro que o que você escolhe de manhã está cheio de significado (e todo mundo interpreta!), claro que não vale usar um pano de chão e achar que ninguém vai ficar chocado. Não tem mais passinho de valsa mas todo mundo sabe como se dança hoje em dia, né? A comparação é bem por aí. Para quem não é insider talvez esteja mesmo mais difícil saber qual vai fazer sentido, vai funcionar, vai te deixar confortável. A regra tá mais solta, mais fluida e louca para ser burlada.

Até outro dia, pochete era super cafona, mas, em 2014, Chanel, Missoni, Alexander Wang e mais um monte de marcas fizeram da pochete o objeto de desejo da temporada. A moda sempre foi de idas e vindas, concordo, mas agora é muito rápido. Estilo está cada vez mais ligado a lifestyle, nunca se falou tanto em olhar pra dentro para se destacar do lado de fora.

pochete pode ou nao podemontagem da revista glamour

Resumindo, tudo pode. Só precisa descobrir o que deixa você feliz, confortável e se sentindo ótima. A única regra é se conhecer. 😉

Já me segue lá no instagram?@thaisfarage –  Lá tem sempre dicas de moda e meu dia a dia com o Miguel!

Comente no facebook

comentários