O Que Você Pensa Sobre Maquiagem?

O que você pensa sobre maquiagem? Aliás, você pensa sobre maquiagem? Eu me peguei pensando nisso quando escrevi o texto sobre cartela de cores. Quando escrevi que acredito mais em maquiagem que em análise de cor, fiquei chocada com a minha frase ‘dita’ por impulso (alô ariana!). Sabe um pensamento que escorregou no teclado? Pois é. Como assim? Eu não deveria acreditar mais na beleza natural, e nas cores, e na pele fresca e sem produtos?

A gente tá vivendo numa época em que, se você bobear, as pessoas te dizem até o que sentir e certamente nos dizem o que pensar. Depois de vivermos um momento ápice da maquiagem, do cabelo liso e babyliss fake, estamos gritando ‘viva a beleza natural!’. Quem bom, que ótimo, fico muito feliz e sou a primeira a apoiar essa lindeza. Mas tem que tomar maior cuidado pra essa não virar outra prisão, tipo SÓ é bonita se a pele é perfeita sem maquiagem, se não tem olheira mesmo sem corretivo, se a boca é rosinha naturalmente.

E na minha cabeça, maquiagem não é inimiga da beleza natural. O mundo é dicotômico, a gente precisa aceitar… dá pra se sentir super linda sem maquiagem, carioca style. Também pode amar um make natural, fresh e com poucos produtos. Tá liberado se aventurar em olhos geométricos e que, praticamente, remontam a nossa cara. Tudo pode existir dentro de uma mesma pessoa, super pode.

Mas, pra mim maquiagem é um assunto super simples, nada controverso. Eu amo! Simples assim. Amo muito, adoro, sou viciada, meu maior hobby, minha maior paixão, é onde eu realmente gasto dinheiro e onde eu realmente me sinto mais eu. Quer me fazer feliz é me largar uma semana dentro de uma Sephora com uma CVS vizinha de porta. Pronto. Não preciso de mais nada. <3

Eu saio de casa sem base, não tem problema, mas meu coração pula uma batida quando acho algum produto que eu amo, quando descubro um batom diferente, quando me acerto com o contorno. Eu vejo hooooras de tutoriais de maquiagem, reproduzo poucos, verdade seja dita, mas adoro. Gosto da idéia de brincar de pintura em mim mesma, gosto de parecer mais bonita (sim, me acho mais bonita maquiada), gosto de um pouco de cor na bochecha (sou super pálida!) e pronto, tô feliz assim. Me sinto uma sortuda por viver em um tempo e espaço em que haja tanta opção de blush, batom, base, pó, delineador…. meu brinquedo de adulta com opção infinitas.

Já falei aqui que eu acho que quem não gosta de maquiagem não deveria usar, não acho que “tem que passar um batonzinho”. Ninguém tem que nada. Ninguém tem que usar salto, nem em festa, ninguém tem parecer bonita para o outro, no conceito do outro, na regra do outro. E também acho que ninguém tem que falar pro outro não usar maquiagem. Que você tem que se achar mais bonita sem base e blush. Eu acho muito ruim, sim, se a gente SÓ consegue se ver e se sentir bem de maquiagem, porque isso é um jeito de negar a si próprio. Mas, na boa, eu me acho beeeeem mais gata com batonzão e/ou olho esfumado, e me deixem, haha. Vivo sem maquiagem (já me viu no snap? faragethais hahaha) mas me sinto mais segura maquiada, fazer o quê? [terapia eu já faço, antes que alguém sugira, haha].

Toda vez que me perguntam em que outra época eu queria ter vivido eu respondo ‘anos 70 em NY’ mas ai, no fundo, eu penso ‘hoje mesmo, dentro da Allure’. <3

 

Comente no facebook

comentários