Férias no Paraíso: Vila do Patacho

Há teeeempos Rapha e eu sonhamos em ir passar umas férias no litoral de Alagoas, depois de um monte de gente indicar a Vila do Patacho como sendo o paraíso na terra, resolvemos pesquisar mais a fundo e realizar o sonho de ir pra Alagoas.

Vila do Patacho é uma pousada que fica na Praia do Patacho, litoral norte de Alagoas. A Praia do Patacho fica no município de Porto de Pedras e está há 110 km de Maceió e 150km de Recife.

vila do patacho 5rapha e miguel na paradisíaca (e vazia!) praia do patacho. essa foto é na piscina natural

Vou tentar fazer esse post contando da viagem e já respondendo mil perguntas que me fizeram, tá? Então vou por tópicos:

Chegada-Partida:

Nós pegamos um vôo de São Paulo para Maceió e de lá pegamos um transfer (carro com motorista indicado pela pousada) até a pousada. O transfer custou R$200 ida e mais R$200 volta. Se eu pudesse voltar no tempo teria alugado um carro em Maceió porque rola de fazer mini viagens pela região.. ir a outras praias, ir a restaurantes ali por perto, mesmo com bebê vale a pena. A gente ficou 5 dias e tivemos que fazer loucuras pra passear fora da pousada — já conto mais, peraí.

Dizem que a estrada Recife-Porto de Pedras é melhor que a de Maceió, mas não sei dizer, de qualquer forma, fica a dica pra pesquisar…

Na volta, o carro nos buscou na pousada, ficamos em Maceió durante o dia (alugamos um carro por lá) e embarcamos pra SP a noite.

Pousada Vila do Patacho:

A pousada é realmente muito legal, incrível. Ela é composta por casinhas, todas elas perto do mar e com privacidade. Eu não sei como é cada casinha por dentro porque só fiquei em uma, hahaha, mas são todas muito fofas por fora e são todas bem localizadas. A gente ficou na casa vermelha, que é feita com arquitetura sustentável, muito bem iluminada e ventilada, tem cozinha, deck, mesa externa (jantávamos todo dia na varanda). Tudo suuuper limpo, bem cuidado e pé no chão. É bom lembrar que é um esquema simples, no melhor estilo rústico com qualidade, não tem ar condicionado (mas eu não senti calor) e nem muitos luxos.

vila do patacho 6

vista da casinha em que nos hospedamos

vila do patacho 9

no deck <3

vila do patacho 10

miguel se jogando no jardim 

Acho legal avisar que lá tem muito bicho nativo, hahaha, tipo sapo, mariposa, essas coisas da natureza. Tem pouco mosquito/pernilongo, mas eles também fornecem aqueles venenos de colocar na tomada, sabe? Eu tenho pânico de sapo e, de noite, andava com muita atenção pra não trombar com eles. A boa notícia é que eles não entram na casa, pode relaxar, haha. Mas, enfim, bicho é um negócio natural em uma pousada suuuper eco friendly, em uma praia ainda muito pouco explorada, né?

praia do patacho 6no chuverão delícia

A cama é enorme, confortável, tem tv e wifi. Aliás, o celular quase não pega por lá, é só por wifi e em pontos específicos. Se vc é viciado em internet, feito eu, vale ficar na casa vermelha porque no deck a internet pega bem. A casinha tem cozinha com panelas, talheres, geladeira, fogão… dá tranquilamente para cozinhar. Aliás, recomendo fazer umas comprinhas e levar. Os mercadinhos da região são super modestos e não terão muitas opções, além disso, a pousada não é suuuper perto de nenhum supermercado, então, qualquer saidinha, é uma andada boa. Já falo mais sobre a região, peraí.

praia do patacho 2

A pousada tem um restaurante com almoço e jantar. O café da manhã está incluso mas as outras refeições, não. Eu não achei o restaurante sensacional, mas eu moro em São Paulo, lugar que tem os melhores restaurantes do país na minha humilde opinião, mas fizemos quase todas as refeições por lá, mesmo. O melhor prato que comi foi o peixe com purê de banana da terra, esse tava sensacional e até pedi o mesmo prato mais de uma vez. Acho que senti falta de uma comidinha mais low profile no jantar, sabe?

O café da manhã é maravilhoso, a tapioca de queijo coalho é obrigatória e eu desejo que vocês tenham sorte e que, durante a sua hospedagem, tenha bolo de cenoura com chocolate. Maraaaaaa! O bolo é pequenininho e feito todo dia, cada dia um saber, um bolinho para cada casa. Uma delícia!

praia do patacho 5

Não tenho nenhuma queixa da pousada, pelo contrário, só elogios! Achei tudo uma delícia, consegui descansar de verdade, a natureza é mesmo super integrada às casas e o clima é leve e tranquilo. Toda a equipe Vila do Patacho é muito legal e carinhosa, todo mundo é super prestativo, dá pra sentir que a pousada é um projeto feito com muito amor.

Praia do Patacho

A Praia do Patacho é uma coisa de louco, é das coisas mais maravilhosas que já vi na vida, é um dos lugares mais paradisíacos em que já estive. De verdade. A água é muitoooo quentinha, parece ofurô <3, não tem ondas e a maré varia muito (o que é muito legal!). De manhã a maré começa a baixar. A água, que está quase chegando na pousada, vai ‘andando pra trás’ e lá pelo meio dia ela já está suuuuper longe. Dá pra andar, andar e andar até encontrar água no joelho. O mar parece mesmo uma piscina e a gente fica embasbacado com a água clarinha. De tarde, a maré já começa a subir e, de noite, a água já cobre a areia quase totalmente. É lindo demais ver tanto movimento de água.

vila do patacho 7

praia do patacho 3

praia do patacho 4

Quando a maré tá baixa é legal de fazer caminhada pela orla, que é maravilhosa. Foi também na maré baixa que a gente foi de barquinho conhecer as piscinas naturais. Aliás, esse programa TEM QUE FAZER! É a coisa mais linda do mundo, ir no barquinho é uma delícia, chegar lá e ficar nadando é também incrível, as pedras são maravilhosas, a vista é sensacional… é demais.

vila do patacho 11

vila do patacho 12

Pra se organizar: o legal é pedir pra pousada te indicar o barquinho, dá até pra ir a pé/nadando, mas chegando lá você não vai ter onde colocar câmera, chinelo e tal. Vale muito o barquinho. A ‘viagem’ demora 15 minutos e dá pra ficar lá por umas 2 horas, acho eu. Tem que levar chinelo porque na parte das pedras e corais é impossível andar descalça (quem é fã de crocs, pode ser uma ótima idéia aqui). Pagamos R$30 pelo passeio e achei bem barato pra lindeza que é.

Viagem com bebê [Miguel fez a viagem com 1 ano e 4 meses].

Olha, se tem um lugar que é legal e fácil de ir com o bebê é a Vila do Patacho. Primeiro porque é tudo plano e sem muitos perigos. Miguel corria livremente no jardim da pousada, brincava hoooras no deck de madeira da casinha, corria solto pela praia, brincava hooooras na areia, ia dormir exausto, haha. Ele reclamou um pouco da ida e da volta do passeio das piscinas naturais (acho eu que era o sol que incomodava), mas lá ele amou. Viu peixinho, nadou, brincou de dirigir o barco, hahaha, foi muito legal.

A pousada tem opção de prato infantil, como ele é bem grande, dividíamos em duas partes e dava para ele almoçar e depois jantar. Miguel, que em casa dorme na cama, lá dormiu num bercinho que eles ofereceram e foi ótimo. O berço tem voil que impede que bichos e mosquitos cheguem até o bebê, achei legal, menos uma preocupação. Também curtimos muito a relação da pousada com os bebês, Miguel até quebrou uma cerâmica (insira aqui minha cara de maior vergonha do planeta!!!) e, mesmo assim, continuou bem vindo, hahaha. Tem várias pousadas por lá que não aceitam bebê, acho muitooooo grosseiro esses lugares que não aceitam criança. Fala sério! La na Vila do Patacho as crianças fazem a festa! 🙂

A viagem de avião + carro é cansativa, sim, não dá pra negar, mas dá pra fazer. Na volta nós saímos da pousada de manhã, passamos o dia em Maceió e depois embarcamos a noite pra SP… achávamos que assim seria melhor pro Miguel mas foi um horror. No aeroporto ele já tava hiper cansado, causando, foi puxado, mas, pensando agora, ele ficou doente logo que chegou, no dia seguinte, então pode ser que ele já tivesse com algum mal estar nesse dia.

De qualquer maneira, a pousada é super baby friendly e a viagem é incrível pros pequenos. Não tem muita coisa pra quebrar, nem tem muito perigo, sabe?

1

na praia do patacho, maré baixa

vila do patacho 2

na praia do patacho, maré baixa

vila do patacho 3

nas piscinas naturais

vila do patacho 4

no barquinho

Dicas Extras

Se você alugar carro, vai ficar fácil explorar as outras praias e também os outros restaurantes. A região é muito pobre e carente (uma pena!), mas tem outras coisas legais que dá pra fazer por lá, sim.

A gente precisou ficar pegando carro de aluguel no meio da pista (!!!), andando na chuva, pegando ônibus, carona…. foi uma loucura pra gente sair da pousada sem carro, hahahaha, mas foi também muito legal porque eu fico entediada de ficar no mesmo lugar tantos dias. Porto de Pedras é perto da pousada, sim, mas a cidade é meio espalhada, então pra ir até a farmácia, por exemplo, era uma caminhada de 40 minutos (ida e volta).

Na região, amamos o restaurante No Quintal, meudeus, suuuper maravilhoso. Eu comi a carne de sol porque precisei dividir meu prato com Miguel e tava mara, Rapha comeu o lagostin e tava ainda mais gostoso! Lá não tem prato infantil e Miguel ainda não come frutos do mar, pra quem tem bebê é bom pensar nisso. A cocada de sobremesa é imperdível!

UFA! Acho que respondi tudo que me perguntaram, mas qualquer outra dúvida deixa aí nos comentários e eu respondo.

 

Comente no facebook

comentários