6 dicas para desapegar das roupas que tirou do armário

Se você já é nossa aluna do Recicla Armário, já viu algumas dicas de desapego por lá. Mas, se não for, vem também que o post tá com dicas pra toda a galerada deixar o armário funcional.

Desfazer-se de peças que a gente continua achando bonitas e boas, e que compramos com nosso suado dinheirinho, é difícil.

A nova turma do Recicla Armário tá nessa fase de atividades práticas, repensando se as peças podem funcionar novamente ou realmente não rolam mais.

Finalmente decidiu desapegar e não sabe como?

Trouxemos dicas do que fazer e não cair na tentação de colocar tudo de volta no armário. Quem nunca? 

mulher escolhendo roupas na arara
1: BAZAR

Se não quiser ter o trabalho (ou não tem tempo) de selecionar e negociar, criar o seu próprio  bazar é a melhor opção. O bazar é democrático, e dá pra desapegar de roupas que não passariam na curadoria de um brechó.

Na dica 4, vamos falar das principais informações pra vender online.

2: BRECHÓ

O brechó faz uma curadoria melhor e, assim, você pode vender peças mais sofisticadas, de grifes e festas.

Um exemplo é o Capricho à Toa, que fica em SP – Thais já cansou de falar dele no Instagram, inclusive – que tem como foco democratizar o acesso às marcas de grifes. E, não só: lá é bom para vender peças que são muito procuradas, tendências, e itens em ótimo estado.

Mas se suas peças não são de marcas cobiçadas, não se preocupe, existem vários brechós que aceitam. O importante é que tenham qualidade e estejam em bom estado.

Uma dica? Pesquise no Instagram os brechós da sua cidade e descubra se compram suas peças, na hora da busca coloque #Brechó+NomeDaSuaCidade.

Até rola de postar nos stories perguntando se alguém conhece um pra indicar. 

3: GUARDA-ROUPA COMPARTILHADO

Já ouviu falar de guarda-roupa compartilhado? Nesse modelo de negócio, a cliente faz um plano de assinatura e seleciona peças para usar durante um período. Em alguns, existe a opção de alugar peças avulsas.

Em São Paulo, a Roupateca tem um acervo com roupas de marcas e com os desapegos das assinantes que revertem em crédito pra pegar outras peças. As clientes podem ficar com a seleção por até um mês.

armário com várias roupas
4: VENDER ONLINE

Outra opção é vender entre suas amigas e conhecidas pelas redes sociais, stories do Instagram e vale até status do WhatsApp.

Tire boas fotos da peça fora do corpo, dos detalhes e até dos defeitos. Se tiver foto vestida com a peça, poste também, é bom pra dar noção de como a peça veste.

O mais importante é não deixar de postar as informações básicas, como tamanho, valor e formas de pagamento.

O Facebook tá meio parado, mas pra venda ele ainda funciona: existem grupos de bazar em que você pode vender ou trocar suas peças.

jaqueta no cabide para anuncio

Dá ainda para vender online no Enjoei, site de compra e venda de coisas usadas, com a vantagem de que você pode vender para o Brasil todo e o comprador paga o frete. Os usuários podem até fazer proposta de valor. Apenas fique atenta às taxas cobradas pelo site e se valem a pena pra você.

Também rola de vender no Mercado Livre, mas não esquece de caprichar nas informações, por lá os compradores fazem muitas perguntas. Quanto mais completo estiver seu anúncio, mais rápida a decisão de compra.

Já no Repassa, você solicita sua sacola do bem, paga uma taxa de R$24,99, e envia suas roupas. Eles têm uma equipe para analisar e anunciar suas peças no site e, após vendidas, você recebe 60% do valor acordado da venda da peça.

Se você tem uma peça de luxo, vale a pena o Cansei e vendi, que é um site especializado em peças de grifes – logo, a venda pode ser mais fácil, porque o público desse site está disposto a pagar valores mais altos.

5: PRESENTEAR

Sua roupa usada também pode ser um presente. Lembrou de uma amiga que sempre elogiava?

Rola super de presentear uma pessoa querida com algo que já foi importante pra você.

Não rola ter preconceito de dar e receber roupa usada, né? Tem coisa melhor que curadoria exclusiva de quem te ama e enxerga o seu melhor?

mulher presenteando
6: USAR COMO DECORAÇÃO 

Tem peças que realmente são difíceis de desapegar, por motivos sentimentais ou pelo design diferenciado. Nesse caso, usar como decoração é um jeito perfeito para desocupar o armário.

Você pode enquadrar ou colocar em um manequim. Acessórios como óculos e bolsas ficam ótimos compondo estantes e prateleiras. 

chapéu e manequim como decoração

E aí, além de desapegar, ficou com vontade também de garimpar coisas legais? Corre lá no post Comprando em brechó que tem um montão de dicas.

E aí, qual é a melhor forma que você achou para desapegar de vez?

Tem alguma dica que não rolou aqui?

Conta pra gente nos comentários. 🙂

2 comentários em “6 dicas para desapegar das roupas que tirou do armário”

  1. Fernanda Souza

    Tenho medo de começar a vender minhas coisas, e o dinheiro não ser suficiente para substituí-las, porém está tudo meio que parado aqui porque não estou cabendo nas roupas.

  2. Adorei as dicas! Eu já fiz um bazar no facebook e fui entregando de peça em peça haha até que eu ganhei um bom dinheirinho. E essa ideia de guarda roupa compartilhado??? Nem sabia que existia. Já quero uma roupateca na minha cidadade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.