Cinta Pós Parto: Usar ou Não Usar?

E lá vamos nós para mais um tema polêmica no maravilhoso mundo da maternidade! Hahaha. Vou ser breve porque quem vai ler esse post são futuras mamães, ou seja: moçoilas que já tão sem tempo, sem cabeça e sem paciência pra TANTA decisão. Sei bem direitinho como é, hahahaha.

Saindo do hospital dois dias depois do nascimento do Miguelito! Sem cinta, haha.

Quando vai chegando o final da gravidez todas as mulheres se perguntam: será que eu devo usar cinta no pós parto? Quantos dias depois? E se eu fizer cesárea? E parto normal? E por aí vai.  Existem dois pontos de vista: o conhecimento acadêmico (dos médicos) e o conhecimento empírico (das mamães). Os médicos dizem que usar cinta não é bom, a cinta limita os movimentos que vc, naturalmente, faria com o corpo e para isso usaria os músculos  da barriga. Em teoria, a cinta atrapalharia a pancinha a voltar pro lugar, deixar os músculos ainda mais ‘atrofiados’. Minha médica disse que eu não deveria usar todo dia/ o dia todo, era pra eu usar só quando eu quisesse dar uma voltinha e esconder a barriga que, fatalmente, ainda estaria flácida e estranha (já, já falo sobre mim! segue lendo! hahaha).

Já as mamães que usaram cinta dizem que fez toda a diferença, que foi salvador, que fez, sim, a barriga voltar pro lugar. As que não usaram culpam a falta da cinta pela barriguinha eterna. E para todas as amigas/mães que eu perguntei a resposta era a mesma: usei desde o primeiro dia, super apertada.

Como eu fiz:

Eu não sabia qual cinta comprar, qual tamanho ia me servir, se eu ia me adaptar àquele negócio me apertando, eu era a mais perdida do mundo. Confesso. O que eu fiz foi comprar calcinhas de compressão e cintura alta. Eu achei uma ótima solução meio termo entre usar cinta e não usar cinta. Usei as tais calcinhas desde o primeiro dia e, na primeira semana, quando eu tentei não usar foi muito esquisito! Eu deitava de lado e parecia que todos os meus órgãos caiam pro lado, muuuito estranho, hahahaha.

Mas, depois, de tanto falarem na minha cabeça, eu comprei uma cinta. Escolhi a cinta da Any Any que é ajustável, ou seja, você vai apertando a medida que a barriga vai diminuindo. Ela é tipo uma faixa, na verdade, que vc ‘enrola’ em volta da barriga. Na hora achei super bom, usei uns dias e depois passei a odiar. Não sei explicar o porquê, mas ela me dava dor nas costas, embolava toda quando eu sentava e, sinceramente, me irritou super. Não recomendo e já voltei pras calcinhas de compressão. Hoje em dia uso com menos frequência por pura preguiça… no início usava até pra dormir, hahaha.

Para terminar, eu preciso ser bem justa com a minha barriga: ela voltou bem rápido pro lugar. Não, não tá como antes (será que algum dia será?), mas já saí do hospital sem parecer que ainda estava grávida. Dei sorte, eu acho e também pude contar com a minha musculatura pré gravidez, sempre malhei, acho que fez diferença no fim das contas.

Sinceramente? Eu recomendaria a calcinha de compressão e, depois, academia. Não sei se acredito no milagre da cinta, eu acredito em comer direito e malhar/fazer pilates/correr/por aí vai. Tenho feito uns exercícios pro abdomem em casa com a bola de pilates (eu amo!) e volto a malhar assim que der tempo – fui liberada pra voltar pra academia com 20 dias de pós parto mas não rolou espaço na agenda, ainda, hahaha.

De qualquer forma, acho que cada uma tem que achar o seu caminho. Para comprar a cinta ainda grávida dá para procurar lojas especializadas e pedir ajuda para calcular o tamanho. Para as calcinhas, eu comprei tamanho M e, normalmente, sou P. Mesmo assim tiveram algumas que não serviram (absurdo! hahaha), ou seja, é meio na sorte, mesmo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.