COMPRANDO EM BRECHÓ

DICAS PRA QUEM QUER VIRAR EXPERT!

Eu sou super fã de brechó, compro há muito tempo e cada dia que passa acho mais legal e fico mais feliz com a quantidade de brechós online que tá surgindo. Mas sinto também que cada pessoa tem uma razão pra comprar em brechó, como tudo na vida, né? Tem quem faça exercício pra emagrecer, pra ganhar condicionamento físico, pra ter muita massa magra, pra envelhecer bem (eu! haha)… Ainda que seja sempre um combinado de desejos, tem sempre um que te motiva e te faz mudar. Acredito demais que mudança vem, quase sempre, da ressignificação (odeioooo essa palavra, mas me faltou vocabulário melhor) do sentido da coisa. 

comprando em brechó

De repente, comprar em brechó, pra você, não vira uma prioridade porque você tá fazendo uma associação que não reverbera na sua vida, no seu jeito de ver o mundo. 

Vou começa te contando então quais são as minhas razões, o que me empolga. Mas incentivo muito que você busque as suas também 🙂

O QUE FAZ SENTIDO PRA MIM – MAS ACHE A SUA MOTIVAÇÃO!
  1. eu gosto de pensar que estilo é mais que uma peça de roupa perdida, sendo assim, o brechó me abre um desafio de criatividade enorme. Olho praquele monte de roupa e tenho a chance de criar coisas muito legais e crescer meu estilo com roupas sobre as quais eu nunca tinha pensado. E roupa/look pra mim é muuuito sobre criatividade. Não sei desenhar, não sou escritora, uso minha pulsão criativa na moda (e por isso funciona tão bem pro meu trabalho, porque posso vestir pessoas diferentes de mim, nos estilos de cada uma, sem pensar em mim e só na criação, mesmo.).
  2. adoro a ideia de que ninguém vai ter aquela peça também. Claro que não é exatamente assim porque muita coisa de brechó hoje veio, sim, de fast fashions, mas não é dessa coleção, não é um copia-e-cola fácil. E, na maioria das vezes, usamos as peças que compramos em lojas como está colocada no manequim ou como diz que deve ser a tendência do momento. Brechó me tira essa zona de conforto.
  3. curto garimpar, adoro a sensação de achar uma peça incrível em um lugar improvável, por um valor abaixo do cobrado em shopping. Eu realmente gosto de procurar, hahaha. E, de novo, por isso eu funciono tão bem na minha profissão, tenho sempre meia dúzia de pessoas pra quem eu tô procurando alguma coisa.
  4. a sustentabilidade que eu acredito: comprar em brechó é, pra mim, um jeito muito fácil de consumir de um jeito mais sustentável. Não só porque eu vou usar uma roupa que já foi de outra pessoa, fazendo a peça circular e não virar lixo, mas também porque criou em mim a vontade de cuidar melhor das minhas próprias roupas e também passar pra frente, fazer com que elas sejam tesouros para outras pessoas também. 

Vale lembrar que roupa de brechó não é sinônimo de vintage! Tem muitas vertentes que definem de jeitos diferentes o que é vintage. Tem quem concorde que pra uma peça ser vintage, ela precisa ter sido feita há, pelo menos, 20 anos. Pra outras pessoas, a peça tem que ter sido feita até a década de 60 e ser característica de uma época. Enfim, dá escrever uma newsletter só sobre isso (e nem é o assunto hoje), mas o que importa é que roupa de brechó não é sinônimo de vintage, tá?

salve o planeta, compre em brechó
COISAS LEGAIS
  • Tem surgido muuuito brechó online no Instagram. E isso faz com que acabe a aflição de quem mora em cidades menores e não tem acesso aos brechós super legais de SP. Além desses, têm ainda os clássicos: Enjoei (uso mui-to) e Etiqueta Única (pra itens de design);
  • Hoje em dia, pra que tem mais preguiça de garimpar, existe muuuito brechó com curadoria, ou seja, só tem coisa legal, dá pra buscar online, outros já tem as araras separadas por tamanho, ficou bem mais fácil;
  • Roupa de brechó não é mais, há muuuito tempo, sinônimo de Agostinho Carrara e Melissa antiga. Já foi, ainda existe (porque tem público e viva a democracia), mas eu tenho um estilo z-e-r-o brecholento (com todo respeito) e compro muita roupa usada;
  • Brechós gringos são demaaaaaais, não faço uma única viagem sem ir a brechó – a não ser que não tenha, tipo na Namíbia. Tendo, eu vou, e as peças que mais amo do meu armário foram encontradas em brechós, viajando.
REALIDADES (NEM TÃO LEGAIS ASSIM…)
  • Brechós com curadoria são, sim, mais caros. Pensa que os brechós cobram também por separar, escolher, fazer essa pré seleção pra você. É justo, né?
  • Ainda existem poucos tamanhos grandes (plus size) em brechó. E o brechó, naturalmente, repete o que a indústria da moda constrói, né? Se as marcas não faziam (e fazem muito pouco hoje em dia) roupas maiores, não tem roupa usada também pra essa grade. Mas, assim como o mercado da moda vai ter que mudar, os brechós acompanharão e, certamente, já tem brechó focado nesse nicho, garimpando tamanhos 48 pra cima;
  • Não é porque tá comprando mais barato (e tá com a consciência em paz porque tá comprando roupa usada) que dá pra fazer aloka e comprar demais. A ideia de compra consciente é sempre a mesma: comprar só o que precisa, sem exagero, sem excesso, sem descarte irresponsável;
  • Os brechós mais baratos e mais imperdíveis são os sem curadoria, aqueles de igreja ou de ajuda comunitária. Mas dá muuuito trabalho pra garimpar, tem que ir com paciência (e um antialérgico no bolso). Nossa sugestão: começa pelo fácil e depois vai pro difícil, se não rola uma frustração. 
thais farage comprando em brechó
em uma arara mega coloria eu tava onde? nas peças pretas, hehe
DICAS EXTRAS
  • Tenha algum foco: eu, como só uso roupa preta, nem olho o que não é preto. Outro critério bom é o toque, eu vou pegando e vendo o tecido antes mesmo de puxar da arara ou da baciada. Se for um brechó que separa as roupas por tamanho, tá fácil, né?
  • Vá de coração aberto. A gente foi educada a comprar em loja, onde a roupa tá linda, passada, exposta com outra peça já coordenando. Desse jeito é muito fácil se apaixonar e comprar (errado, inclusive). Brechó, por melhor que seja, é diferente. Tem que ir com mais boa vontade… Se der pra experimentar, experimente; considere peças que não são exatamente como você imaginou, mas que podem ficar (com ajuste ou com a boa vontade); 
  • Tenha uma lista de coisas que você precisa. Ninguém consegue chegar em um brechó lotado e pensar “o que mesmo eu queria?”. Com tanta roupa amontoada, se você não tiver um norte, dá até falta de ar. 
  • Olhe com calma: avesso, costuras, bolsos, botões… muitas vezes a peça tem, sim, algum problema ou defeito. Tem que avaliar se dá pra arrumar ou se não vale a compra.
  • Se você achar muito difícil comprar em brechó, comece pelos itens mais fáceis: bolsas, sapatos, acessórios em geral…
  • Não me vem com conversa de morto e energia que eu num gueeeeento. Fosse isso a gente só ia viver em casa construída do zero, né? Imagina alugar uma apartamento!!! Vai saber quem morou e morreu lá. Bobagem. Comprou, lavou, usou.

De resto, é isso. Divirta-se! Comprar em brechó é muito legal! Espero que essas dicas te ajudem.

(Sim, eu sei que vocês querem uma lista de brechó. Quem assina nossa newsletter já recebeu! <3)

8 comentários em “COMPRANDO EM BRECHÓ”

  1. gostei muito muito do post – eu sou muito fã de brechós, mudei pra alemanha com 18 anos, voltei pro brasil e perpetuei a cultura de comprar roupas de segunda mão, de compartilhar, e de passar para as amigas o que não uso mais!
    adorei

  2. Thais, tenho muita dificuldade em comprar em brechó e em loja de departamento. Aquela multidão de roupa me dá confusão mental. Raramente acho algo na C&A ou na Renner. Mas tive uma única experiência em um brechó de igreja mt boa: comprei uma calça de linho por R$30,00. Era 2 tamanhos acima do meu, mas o gavião não ficou mt grande. Então, mandei tingir (de bege passou a ser verde musgo), ajustei a cintura e por R$80,00 (tingimento + ajuste + valor pago no brechó) consegui uma calça linda, que uso muito e sempre recebo elogios. Foi uma grata surpresa.

  3. Erlane de Paula

    Adorei o post!
    As dicas são ótimas, mas confesso que comprar em brechó ainda é desafiante. Pouca familiaridade com a proposta… Preciso realmente encontrar o sentido, pois, o desejo já tenho!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

assine a newsletter farage.inc ❤

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

thais farage

CNPJ: 14 552 312/0001-12 | Farage Inc
2021 © Todos os direitos reservados.