Consultoria De Estilo: Meu Vício (Ruim!!!)

Eu tô aqui, toda semana, dando dicas de consultoria, falando como a gente pode fazer o guarda roupa ser solução e não problema. Falo de consumo consciente, de não comprar ‘mais do mesmo’, de pensar looks diferentes…. mas hoje eu vou colocar o meu defeito na roda, hahaha. Provando que, mesmo sendo consultora de estilo, eu sou ‘gente como a gente’ e ainda tenho, sim, vícios que me enlouquecem e contra os quais eu luto todo dia.

Pra não assustar ninguém, hahaha, eu vou hoje contar um só defeito do meu guarda roupa (qualquer hora eu conto outros!). A verdade, verdadeira, é que eu tenho muitas partes de baixo para poucas partes de cima. Isso é um GIGA problema por dois motivos: primeiro porque tudo que fica perto do rosto (blusas em geral, jaqueta, colete, kimono…) é o que a gente costuma notar primeiro em um look, afinal de contas, a gente interage com o mundo pelo rosto, portanto, o que  bem perto dele é o que mais chama a atenção do ‘espectador’. O segundo problema é que um guarda roupa versátil, que rende muuuuuitas montações, costuma ter uma proporção de 3 partes de cima para cada parte de baixo. O meu não tem isso nem-a-pau! [insira aqui emoticon de choro! hahaha].

[lembrando que vestido, macacão, macaquinho e afins são partes de baixo!].

consultoria de estilo partes de cima

Sendo assim, por que, sabendo disso, eu ainda não ‘resolvi o problema’? Bom, pra começar porque esse é um vício bem comum, nuuuuuuuunca tive uma cliente que não precisasse comprar partes de cima. Sei lá, acho que somos todas um pouco viciadas em comprar: shortinho, vestido, saia, calça jeans e fim. No meu caso, eu até tenho muita jaqueta (jeans, de couro, de chuva, de tecido tecnológico…), kimonos, casaquinhos, cardigãs… mas e as malditas blusas? Cadêêê? Pensei aqui rapidamente o porquê desse eterno problema e cheguei a algumas conclusões:

* Não existem boas marcas de tops (top como antônimo de ‘bottom’): tirando os básicos, que eu já dei a dica aqui de onde eu compro, não existe loja só de blusa. Existe loja só de camisa (mas eu uso pouca camisa, não é muito o meu estilo, não justifica ter um monte!). Sinto falta de boas estampas, bons tecidos, caimentos espertos e sobretudo: PEÇAS DIFERENTES! Tudo tão igual, meodeusdocéu! Já as peças de baixo são muuuito mais fáceis: uma infinidade de marcas de jeans, um outra infinidade só de vestidos, mais um tanto com boa alfaiataria (pra calças e saias), muitos modelos e tecidos legais pra saias e shorts… parte de baixo é moleza pra mim!

* Caimento brasileiro: As blusas no Brasil tendem a ser curtas demais pro meu gosto, isso porque sou baixinha, hein?! Mas é que eu não curto aquele tamanho bem na altura do cós, aquela que quando a gente levanta o braço aparece a barriguinha ¬¬ ODEIO! Odeio também as justas demais, mas, aparentemente, as brasileiras amam!

* Preço: Uma boa blusa custa uns R$280,00 nas lojas que eu gosto. Putamerda! Não dá pra comprar um monte de uma vez, né? Tem que ir com calma… e aí, numa dessas, acabo tendo poucas.

* Tudo igual, todo dia: Por fim, eu realmente fico buscando modelagens diferentes, um corte mais legal, um decote diferentão, uma amarração louca, sei lá, gente, mas alguma coisa mais charmosa tem que ter, né? Mas acho dificíííílimo!

Dito tudo isso, eu te pergunto: onde você compra blusas? Cadê as marcas legais? Ou você taí no mesmo perrengue que eu? 😀

12 comentários em “Consultoria De Estilo: Meu Vício (Ruim!!!)”

  1. Esse é um problema crônico no meu armário. Sempre saio com o objetivo claro de comprar algumas blusas e só encontro vestidos. Acho que a maioria das lojas não se empenha muito em fazer blusas mais interessantes e a gente acaba sem muita opção de encher os olhos. Confesso que já mandei vestido para a costureira pra voltar blusinha peplum, mas dá pena, dá…

    Detesto essa mania de blusa curta, ainda mais quando encontro dificuldades em encontrar calças com a cintura no lugar. O que falar sobre a moda dos croppeds? Chega a ser triste, porque às vezes gosto de uma blusa e quando vou pegar, quém, barriga de fora.

  2. Thais, eu tenho um monte de partes de cima, mas o meu problema é que cismo com um estilo e só vou nele, sabe como? afff difícil
    Uma loja que eu AMO para blusas é a Lefitá. Tem em Moema, na Bem te vi e acho que também tem no Shopping Paulista. Tem muita coisa bacana e estampas diferentes. Curto muito e o preço não é assim absurdo!

  3. Cris Cardoso

    Oi, Mãe! Olha, ando vivendo exatamente o oposto… Depois da cirurgia eu “ganhei” 5kg que estão sofríveis para largarem esse corpitcho aqui. Nunca usei roupa mais justa que a justiça divina mas eram todas 36, qdo muito, 38… Assim, fico com um monte de partes de cima pro mais do mesmo embaixo. Prefiro comprar roupas diferentes com a turma nova. Ia muito nas feirinhas de novos designers pq, além de incentivar o esforço, eu via coisas diferentes! Foi assim que conheci a mineira Alexandrina, da Pri. Ela chegou em SP com uma das mãos na frente e a outra atrás com o noivo e hj já tem seu ateliê na Bela Cintra, que é um charme! Tem bordados, tem trançado nos tecido e tem roupas delicadas que eu não acho nesse exército geral de shopping Center. Vou me virando né? Beijao procês ai.

  4. Me identifico super. Entre pagar uma grana em uma blusa, eu sempre escolho o vestido… Além disso eu acrescento uma questão: sempre penso na dificuldade de manutenção da peça. Blusinhas eu consigo usar uma vez só, normalmente, sem lavar. E com detalhes e tecidos finos fica complicado. Precisa lavar a mão ou lavanderia que só aumenta o custo da peça. Resultado: Mesmo as poucas blusinhas “especiais” que tenho nem sempre saem de casa hahahhaha. Bjo.

  5. Natalia freitas

    Ei Thaís! Há um tempo venho acompanhando seu blog e vc é minha blogueira de moda favorita 🙂 Me identifico muito com vc, seus posts, abordagem da moda e estilo! Tb adoro punk rock hehe Aproveitando o post, tenho o mesmo problema e acho as boas blusas muito caras tambem…acabo tendo muitas calças e vestidos! Me formei há 1 ano e meio e estou enfrentando o problema de mudar do estilo estudante para o estilo profissional, e amei saber que vc vai começar as consultorias online. Sou de BH e dessa forma vai ficar acessível para mim contratar uma consultoria sua! vou amar! Entro em contato em breve. Parabéns pelo blog e um grande abraço!

  6. Eu adoro parte de baixo, mas tenho o vício da parte de cima! Tenho pouca roupa, mas bem mais parte de cima que de baixo. Sem contar que pra comprar pela internet é mais fácil parte de cima… Mas eu dei uma parada, não só nas compras “top”, como em todas. Hehe!
    Além do mais, tô tentando implementar essa coisa de consumo consciente. Ainda não tenho coragem de pagar caro numa roupa super boa, mas já não saio comprando uma pecinha – no mínimo – a cada 2 meses, nem compro mais na China.
    E foi você que me ajudou nisso, inclusive. Muito boa essa ideia e tô tentando passar pra frente. Mas mulher consumista é fogo! 😛

  7. Me identifico completamente! Gente, como é difícil achar uma blusa bonita, com boa modelagem (odeio justo também), com uma estampa/padronagem bonita e – o mais difícil pra mim – com um bom tecido. Praticamente TUDO que encontro por ai é sintético, e sintético do ruim mesmo! Aquele que até mesmo o toque é esquisito. E caro ainda por cima!
    Estou aguardando indicação também de lugar bom pra comprar, hahahahhaha 😀

  8. Tati Koschelny

    Thais, to acompanhando seu blog e há teeeempos queria te pedir um post: como arrumar seu armario/sapatos/bijus/makes/comesticos. Eu sei que tem blogs só sobre organização e sempre acompanho eles, mas a cada mês fico tentando criar esquemas de organização e nunca me dou por satisfeita. Por exemplos: hoje organizo minhas roupas por cores, já organizei por tipos de roupa. Sempre acho que alguma roupa fica esquecida nesses esquemas de organização. Comecei num emprego novo (e mais formal) e tive que separar uma parte do armário somente para “roupas de trabalhar”. Sem contar a eterna busca de criar uma organização prática pros sapatos, pras bijus, pros cosméticos e makes. Pensei que talvez vc pudesse dar algumas dicas de como funciona pra você (pensando que isso deva fazer parte da sua rotina, uma necessidade de esquematização e organização do armário e afins).

    Bem, é isso.
    E parabéns pelo blog.

    PS: tenho mais mil sugestões hahaha e perguntas, mas como já escrevi muito aqui deixo pra próxima

  9. Eu adoro parte de baixo, mas tenho o vício da parte de cima! Tenho pouca roupa, mas bem mais parte de cima que de baixo. Sem contar que pra comprar pela internet é mais fácil parte de cima… Mas eu dei uma parada, não só nas compras “top”, como em todas. Hehe!
    Além do mais, tô tentando implementar essa coisa de consumo consciente. Ainda não tenho coragem de pagar caro numa roupa super boa, mas já não saio comprando uma pecinha – no mínimo – a cada 2 meses, nem compro mais na China.
    E foi você que me ajudou nisso, inclusive. Muito boa essa ideia e tô tentando passar pra frente. Mas mulher consumista é fogo! 😛

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

assine a newsletter farage.inc ❤

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

thais farage

CNPJ: 14 552 312/0001-12 | Farage Inc
2021 © Todos os direitos reservados.