MTDF em NY: Dia #18 – Harlem

Eu sou bem encantada/curiosa/interessada na cultura negra e africana. Muito. Por isso, um dos dias mais esperados da viagem era pra mim o Harlem. 🙂 Eu já tinha ido lá quando fui conhecer a Conway [post aqui] e já tinha curtido muito a vibe de lá. Ontem, entretanto, foi dia de acordar cedo e já começar o dia no bairro assistindo a uma missa, bem no estilo Harlem: com coral e tudo! Como quis deixar post pronto antes de sair, me atrasei MEGA e tive que ficar pronta em 15 minutos e, de fato, me maquiar pelo caminho.

 Aliás, outro dia uma brasileira ficou me olhando e cochichando [ela não sacou que eu era brasileira tb] enquanto eu me maquiava no metrô… parecia que ela estava incomodada com a minha função. Mas ó, feio é roubar, gente.

harlemVoltando para a igreja, tentamos ir na Abyssinian, que é uma igreja batista, bem grande, bonita, com um coral lindo – dizem, haha. O problema é que lá já virou rumo certo de turista e, quando chegamos, a fila estava gi-gan-tes-ca, tinha até fila para entrar na fila [sim, os turistas ficam numa parte separada da igreja e precisam entrar em uma fila]. Daí fomos para a nossa segundo opção, a ‘Mother African Methodist Episcopal Zion Church‘ [não, eu não sei a diferença entre ‘batista’ e ‘metodista’, mas para um dia de visita acho que tudo bem, né?!]. A igreja era bem menor, assim como o coral, mas foi lá que coube a gente.

harlem_1É proibido tirar foto lá dentro, essas aí são roubadas do google image, hehe. De qualquer forma, apesar da turistada [maioria esmagadora!] foi um programa bem legal. O sermão do pastor foi bem bonito, fiquei com a história que ele contou na cabeça o dia inteiro [a sogra dele que teve câncer e virou o Jiraya, cheia de super poderes, ao invés de ficar fraquinha.]. Eu super recomendo esse programa de missa gospel mas desejo que você tenha mais sorte que a gente e descubra uma igreja mais roots, menos turística. Ahhh, bom lembrar de levar um dinheiro trocado porque eles sempre pedem alguma contribuição – nessa igreja pediram duas vezes, inclusive, mas só contribuí uma vez. Duas é meio forçar a barra, né não?!

harlem_2Gente que tira foto no metrô.. hahaha. Aliás, dá pra ver que meu cabelo tá mais claro? Tá aparecendo menos os brancos? Preciso de opiniões! Haha. E esse lenço é da Uniqlo, custou $3,00. Amei!

De lá seguimos pelo passeio no bairro e, claro, fui na Conway de novo. Gente, eu tô viciada nessa loja! Ainda por cima, ontem tava rolando uma promoção! Sim, promoção numa loja onde a blusa de algodão de maga comprida custa $4,99. Como-não-amar?!

harlem_3Não sosseguei enquanto não tirei uma foto na Malcom X Boulevard! E tinha que aparecer a placa, óbvio!

Aí, super pertinho da Conway, fica uma feira de produtos africanos in-crí-vel. Eu queria comprar tudo, aprender a fazer o turbante das moças [mas fiquei com vergonha de pedir!] e achei tudo lindo. Haha. E lá não tinha nenhum turista, só a gente. Comprei dois tecidos e umas pulseiras de madeira. Tinha comprado também um cordão super diferente mas parece que perdi, não achei mais. 🙁

harlem_5

harlem_4Quem acha que já quero voltar lá? o/

O resto do dia foi de andanças pelo bairro que, apesar de ficar em Manhattan, tem um clima muito diferente do resto da ilha. A cultura negra é muito forte lá, tem muita loja diferente e muito negro pelas ruas, adorei! Acho que dá próxima vez quero ficar no Harlem e não no Brooklyn, haha. Acho muito bonito como os negros americanos tem essa referência forte da África, como tem orgulho das origens e como isso passa a ter uma força muito grande. Eu, que já sou doente de inveja dos black powers das meninas, ontem queria morrer com meu cabelo de galinho chicken little. Dá gosto de ver as meninas lindas do bairro, os caras do basquete, do rap, da música gospel. As velhinhas bem bravas, haha. Amei muito, suuuper recomendo. É zero perigoso, as pessoas são super educadas e é realmente importante sair daquela NY que a gente já tá cansado de conhecer. 🙂

P.S.: lá tem muitas lojas mais baratas que no resto da ilha. Por exemplo, a Gap de lá é IGUALZINHA a do Woodbury. Mesmos descontos, mesmas roupas [aliás, vale muito a pena. é muuuito barata!]. Depois atualizo aqui com o endereço. Lá também tem muita loja de tênis, cheio de Nike diferente, de basquete, de cano alto, mais street. Lá foi o único lugar onde achei tênis bonitos. Enfim, o Harlem é imperdível!

0 comentário em “MTDF em NY: Dia #18 – Harlem”

  1. Leticia Brito

    Aaaaaah você quer me MATAR com esse post né??? Desejei muito!
    Meu segundo nome é feira, e o terceiro é áfrica! hahahahaha

    Lá em Lisboa na primeira semana eu fiquei no bairro dos africanos…LINDOS. Almocei umas 3 vezes no restaurante da Maria, uma cabo verdiana muito engraçada. Ficamos amigos de uma galerinha do bairro e passamos várias vezes no Largo de Santo Domingo.
    O Thomas comprou 2 instrumentos super interessantes lá! E eu comprei 1 colar e 3 pulseira de couro trabalhadas, que também perdi na volta =(

    Me mostra seus tecidos??? Eu to com 1 tecido e com muita vontade de mandar fazer algo!

    Amei, amei, ameeeeei esse passeio <3

  2. oooooo vontade de ir nessa ultima loja!!!! eu ando meio obcecada com lojas de tecido, e aí deve ter um monte!!!ai meu deus, nao deixa de trazer uns achados e levar para uma costureira amiga – é ótimo!

  3. Oie, já vi o vídeo sim!! Tipo umas 2 zilhões de vezes! hahahaha
    Então a parte do volumoso foi um pouco dramática, eu admito, o problema dele é que fica rebelde!! rs
    Eu adoro coques tb, vou investir nele com o lenço!! rsrs
    O seu marido fala o mesmo que o meu namorado e minha mãe!! hahahaha
    Bjinhooo

    P:S: Essa loja de tecidos é um sonhoooo!!!

  4. Thaís
    Vc é demais, morro de rir com seus posts. Na minha viagem a NY em 2012 aluguei um quarto (airbnb) no comecinho do Harlem e além de ter sido a metade do preço o bairro tem mais cara de bairro sabe? Onde as pessoas moram se conhece e tal. Inclusive tenho uma amiga q mora lá e ama! Tem alguns restaurantes bem legais cheio de gente da área.
    Adorei ficar lá

    Bjs
    Dani Bispo

    1. Thais Farage

      ahhhh como assim! me indica os restaurantes do Harlem, please! hahaha. eu to pensando em voltar, me indica, vai! :DDDD

  5. Thais, fico apaixonada nesses lenços e no seu cabelo !! Vá por mim ,tenho cabelo cheio e não é legal! rsrs
    Quero muito usar os lenços , alias já tenho alguns, mas não tenho franjinha!! rs E acho que fico parecendo lavadeira! rsrs Ajuda??!!

    Bjooos

    P:S : O blog está cada vez mais legal!! Super real, zero aquela vida de tv!! Super parabéns!!!

    1. Thais Farage

      Oi Isa,

      Vamos por partes, hahaha. Primeiro, obrigada pelos elogios, sempre bom leitora fofa e querida! <3

      Sobre o cabelo: Eu não acho que sem franjinha fica parecendo lavadeira, não, hehe. E, se parecer, faça a lavadeira estilosa e cheia de atitude que já tá tudo certo! Você diz que seu cabelo é volumoso, mas tipo muito? Porque o meu cabelo é volumoso também… o que eu faço é que eu sempre uso o turbantinho no dia seguinte que lavo – raramente lavo e uso lenço no mesmo dia. Acho que meu cabelo se ‘acomoda’ melhor no dia seguinte e aí acaba ficando melhor. Agora, uma coisa que a-d-o-r-o é um coque volumoso e alto com um lenço. Dá pra tentar também enrolar o lenço envolta do seu coque volumoso, já morri de inveja, vou até tentar fazer, hahaha.

      Um jeito de começar mais simples é usar o lenço com o cabelo solto, acho que fica mais ‘discreto’. Mas eu sou cara de pau, uso tudo que acho bonito e não dou a mínima pra opinião dos outros. Meu marido até brinca que só fala o que achou se eu pergunto, porque normalmente eu não quero saber, hehe. 😛

      Mas usa, experimenta! Ahhh, investe no make também, porque cabelo preso com lenço chama bastante atenção pro rosto. E, pra terminar, vc já viu meu vídeo mostrando os vários jeitos que uso tecido no cabelo? Assiste lá! http://www.youtube.com/watch?v=_K-zzyv-uGI

  6. Me deu vontade!
    Mas como assim você ficou com vergonha de perguntar como fazia o turbante??? Ta precisando de mim aí! Hahaha

    1. Thais Farage

      Tô muito precisando de vc, Babu. Eu fico morta de vergonha, morta de medo de ficar parecendo a turista tosca, hahaha.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.