Musa De Verdade: Maria Prata

O meu primeiro amor literário, sem dúvida, foi o Mário Prata. Até então eu só lia a série da Ediouro ‘A Inspetora‘ hahahaha quem aí se lembra? Acho que esse livros foram mais populares numa geração mais velha que a minha, lembro de ler os livro da minha mãe e das minhas tias. Não era o que a gente lia no colégio, por exemplo. [mini parênteses: sou muito saudosista desse série, gente, quem tiver aí e quiser vender eu compro! :D].

Mas, voltando ao Mário Prata, eu li muita coisa que ele escreveu. Reli ‘Diário de um Magro‘ um milhão de vezes [também era um livro da minha mãe] e lembro de pedir de Natal (oun!) o ‘Minhas Mulheres e Meus Homens‘ que ganhei e li mais outras zilhões de vezes. E, pense, o livro foi lançado em 1999 – eu tinha 15 anos! Aí, um pouco depois, veio outra paixão literária e na mesma família: Antonio Prata, que durante um tempo escreveu pra Capricho [e, sim, eu assinava!] e eu era muito fã! Até hoje sou, leio religiosamente, toda semana, a coluna que ele publica na Folha e fiquei de bode de ter perdido o lançamento do livro novo dele ontem – o Nu, de Botas.

Tá, dois parágrafos para explicar porque a minha admiração pela Maria Prata era uma coisa inevitável. Ela foi minha primeira it girl da moda (hahaha acho muito cafona it girl, gente! haha), a primeira que eu segui, admirei e achei super musa. Desde que eu aceitei meu amor pela moda, ela sempre foi referência. Sei lá, sinto que a Maria faz parte de uma turma que me interessa, é inteligente, gosta de moda, mesmo, de verdade e não só do hype e do ~glamour~ e, desde os tempos em que ela era da Vogue, ela é minha ‘musa de verdade‘.

Hoje ela é diretora de redação da Harper’s Bazaar – que é também a revista de moda publicada no Brasil que eu mais leio – e continua abalando sempre, já a vi várias vezes nos corredores do SPFW e ela é sempre a mais chique, gente, haha. No meio de uma monte de gente cafona, ela se destaca pelo simples, pelo bem acabado, pela riqueza dos detalhes.

Portanto, vamos ao estilo da moçoila, lembrando que não, ela não é minha amiga [ao contrários das musas anteriores, hehe] e que essa é a minha perspectiva de alguém que é famosa. 😀

Sendo simplista, acho que a Maria tem 3 características marcantes: batom vermelho, franja e estilo tomboy com pegada muito feminina. Por exemplo, na festa de 2 anos da Bazaar ela estava com uma saia geométrica bem linda, escarpin preto e camisa branca. Ou ainda, no PFW onde ela usou calça de alfaiataria, blazer, escarpin e batom vermelho. Ela mistura muito bem elementos do guarda roupa masculino (blazer, calças, jaquetas de couro) com itens bem femininos (batom vermelho, scarpin, salto alto).

maria_prata_spfwNo SPFW – esse ano e 2012, misturados
maria_prata2Seja franjinha ou franjão de lado, o cabelo é sempre impecável. E, sim, muito vermelho! o/

maria_prata_instagramNas fotos tiradas do Instagram da Maria: no PFW esse ano, na festa da Bazaar 2 anos [com a saia mais linda do mundo!] e muito P&B.

Gosto muito porque nunca acho os looks óbvios, sempre tem personalidade, tem estilo e é muito, muito, muito elegante, moça phyna, sabe?! Haha. Taí, Maria Prata é musa de verdade! 🙂

7 comentários em “Musa De Verdade: Maria Prata”

  1. Curioso ler sobre a Maria Prata. Também acho que ela tem estilo de verdade e não é apenas uma vítima de tendência em cima de tendência. Sempre me perguntei, mas nunca investiguei, se ela teria algum parentesco com o Mário Prata. Assim como você, me deliciei com os livros do Mário Prata nos anos 90, lembro-me de ter tido ataques de riso com “James L.I.N.S., o playboy que não deu certo.” Não sabia que ele tinha um filho que seguiu seus passos, tornando-se escritor. Fui descobrir isso na FLIP e não pensei duas vezes para comprar o livro e entrar na fila de autógrafos. Agora, te pergunto: a Maria Prata é filha de Mário, irmã de Antônio?
    Adoro estilo boyish – devo ter uns 20 pares de oxfords e brogues.
    Nessa imensidão de mesmice e chatice dos blogs de consumo/moda, finalmente alguém que pensa. Gostei de você, apesar de não gostar de Ramones.
    Aparecerei.
    bjs,Carol
    Para

    1. Thais Farage

      Siiiim! Ela é irmã do Antônio Prata, os dois filhos do Mario Prata. E olha, desde que escrevi esse texto conheci a Maria, escrevi pra Bazaar e posso dizer: ela é muito legal, mesmo, de verdade. Gente legal da vida real. :))

      E ri muito de vc falando que não gosta de Ramones, imagino que vc deteste, hahahaha. Mas tudo bem, quem se importa?! 😉 <3

      Muitos beijos!

      1. hahaha, não chego a detestar Ramones, mas não é muito a minha praia… Já o meu marido… ama. Adoro a estética punk, mas das músicas não sou fã… Sou mais para Lou Reed, Bowie e quase tudo que foi feito na década de 80… Se puder, apareça no meu blog. Algo me diz que vc irá gostar.
        bj

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.