O Medo de Avião e Eu.

medo de avião 2

Outro dia a Marcella, leitora e amiga das antigas, me disse que eu tava devendo aqui no blog um post sobre o meu medo de avião. E ter blog é isso: estar sempre devendo alguma coisa, haha. Prometo mais do que consigo cumprir, é dureza!

Mas tá, bora pro mini post sobre o meu medo irracional. Porque, sim, eu sei que tenho mais chance de morrer andando de ônibus, de carro e até a pé numa praia no nordeste com um coco na cabeça (isso foi um comissário de bordo que me disse), mas não adianta, eu tenho muito medo. Basta um filme com avião pra eu já ficar inquieta e até quando eu vejo foto de alguém dentro do vôo (super comum hoje em dia, hahaha) eu fico incomodada. Vai ver é coisa de outra encarnação, vai saber….

Não acho natural um treco voar, gente, não sei, eu não me conformo.  Fora que a sensação em si é muito ruim: fico com enjôo, tontura, dor de cabeça. E, claro, a classe econômica não ajuda em nada: ficar apertada entre um fulano e outro, com uma micro janela que não abre, uma caixinha apertada que balança, faz um barulho horrendo (eu sei, só quando vai decolar, mas já é suficiente pra mim) e a comida é nojenta.

Toda vez que preciso voar eu olhos praos comissários de bordo e penso: coitada dessa pessoa, gente. Tanto trabalho no mundo, por que ele foi escolher justo o pior?! Hahahahaha. Juro. Juro. Juro. E eu tento, fico me acalmando no caminho pro aeroporto, mas basta ouvir o barulho de decolar que eu já fico mal. Imediatamente.

Quando a viagem é longa eu tomo remédio (não, não me orgulho), quando é curta eu tomo aquele Dramin infantil que não dá sono – só mesmo pra diminuir o enjôo e a tontura. O fato importante é que eu não deixo de voar. É claro que se tem outra opção eu prefiro, mas voltei de NY sozinha e não dei baixaria, ninguém nem notou que eu tava sofrendo. Fiz até amizade nesse vôo, imagina?! Hahaha.

medo de avião 1

Enfim, acho que é isso. Aceito conselhos pra conseguir superar o pavor e, mais do que isso, aceito dicas de tratamento. Porque, realmente, não vou parar de andar de avião e o sofrimento é de matar, desço do avião parecendo que fui atropelada: mega cansada e sofrida!

:*

[tenho uma história maravilhosa, que já ia esquecendo de contar! Haha. Uma vez fui estava indo de SP pro Rio e sentou do meu lado um cara mega executivo com 2 telefones na mão. O avião começou a taxiar na pista e o sujeito não desligava os telefones, continuava falando e mandando msg! Nisso eu já estava mega nervosa. Aí o comandante avisou que o vôo tinha sido liberado e o cara não desligava o telefone, socorroooo! Chamei a aeromoça e falei, na frente do cara, ‘Pelo amor de deus, manda ele desligar o telefone!’ O cara ficou puto, me olhando com uma cara de ‘menina-do-pré-primário’ e eu bem faceira me senti salvando todos nós. hahaha].

13 comentários em “O Medo de Avião e Eu.”

  1. Te entendo muito, eu tbm MORRO de medo, pavor, pânico de avião se eu pudesse nunca mais entraria em um troço desses mas eu gosto tanto de viajar… É difícil viu! Tbm fico pensando mil coisas, olhando para os comissários – e achando eles as pessoas mais loucas do mundo por escolher trabalhar dentro de um avião! Uma loucura mesmo rsrsrs…

  2. Eu tenho medo de injeção. Me aterrorizaram quando eu era criança e não tinha como dimensionar as coisas, saber que era pro meu bem e que era só uma picadinha. Só entendia que era a pior coisa que podia acontecer comigo porque sempre usaram isso contra mim – meu pai ¬¬’. Agora desmaio, choro, vomito. Vou toda corajosa fazer todo procedimento, mas quando vem a agulha… fica tudo escuro. Precisei tirar um nódulo benigno do seio e tive que fazer biópsia e a médica do procedimento me tratou super bem e explicou tudo. Não doeu, não sofri, pra minha surpresa. Percebi que sempre que a enfermeira é legal não fico com pressão baixa. Mas já fui embora às pressas de hospital porque o mero ambiente me fazia quase desmaiar. Sensação de que ia morrer. Só compartilhando e dizendo que temos que refletir isso como sociedade.

  3. Eu tenho medo de injeção. Me aterrorizaram quando eu era criança e não tinha como dimensionar as coisas, saber que era pro meu bem e que era só uma picadinha. Só entendia que era a pior coisa que podia acontecer comigo porque sempre usaram isso contra mim – meu pai ¬¬’. Agora desmaio, choro, vomito. Vou toda corajosa fazer todo procedimento, mas quando vem a agulha… fica tudo escuro. Precisei tirar um nódulo benigno do seio e tive que fazer biópsia e a médica do procedimento me tratou super bem e explicou tudo. Não doeu, não sofri, pra minha surpresa. Percebi que sempre que a enfermeira é legal não fico com pressão baixa. Mas já fui embora às pressas de hospital porque o mero ambiente me fazia quase desmaiar. Sensação de que ia morrer. Só compartilhando e dizendo que temos que refletir isso como sociedade.

  4. kkkkk sou como vc, morro de medo, mas não deixo de voar… chego a suar fio. Acho q tenho medo porque não entendo como uma coisa tão pesada pode voar rsrsrs bjo 🙂

  5. Oi, Thais!

    Engraçado, fiquei com medo de avião depois de velha! Mas, assim como você, nunca deixei de viajar por causa disso, nem que eu vá e volte rezando…rsss…
    O pior vc não sabe, li recentemente o livro Perda Total do Ivan Sant’Anna que conta sobre os três últimos acidentes aéreos no Brasil, TAM e GOL. Não quero nem imaginar como vai ser minha próxima viagem de avião depois disso! 🙁
    http://www.carinapedro.com

  6. Eu viraria best friend do comissário que acha mais fácil morrer com um coco na cabeça (adorei!!!). Te falar uma coisa, duvido que alguma pessoa no mundo voe super tranquila. DUVIDO! eu não tenho medo, mas é claro que rola um desconforto qdo balança, uma aflição quando vai aterrizar, dá uma uma vontade enorme de respirar um ar fresco, o banheiro é horrivel (nunca tranco a porta), enfim…. Eu, que não tenho pavor tomo logo 2 dramins que é pra apagar mesmo, acordar pra comer e descer, se fosse você tomaria 3! 😉

  7. Meu primeiro vôo foi num avião desses pequenininhos (bimotor que chama né?) de JF pra SP, numa sexta-feira 13, e com escala em Varginha! JURO! hahahah
    Tbm tenho PÂNICO de avião, minha mão sua litros e vou rezando da hora em que entro até a hora em que saio do avião. Chamo TODOS os santos possíveis, rs.
    E ah, assim que entro, faço questão de dar um jeito de olhar pra cara do piloto pra ver se ele tem cara de confiável! A louca! hahah
    Mas da última vez que voei, descobri que ler me relaxa um pouco. Acabo focando os olhos na revista/livro e esqueço de olhar aquela altura toda lah fora!

    1. Thais Farage

      já fiz esse vôo de bimotor. so-cor-ro. eu sofri tanto, que agarrava nas paredes do aviãozinho. credo, horripilante!

  8. Não se sinta tão mal, Thais. Eu tbm peço para desligarem o celular e chamo a comissária tbm se não desligam…hahahahha
    E olha que nem tenho medo de avião, eu tenho medo é de por causa desses mané o avião cair hahahah

  9. Já que o post foi a partir de uma cobrança, posso cobrar tb?
    hahahahaha

    Post para pessoas de quase 30 !! hahahaha

    ahhh* se eu fosse vc continuava tomando os remedinhos sim ,so nos voos claro,( no meu caso, penso que se eu estiver dormindo evito fadigas de pensar ate que um passarinho pode entrar no motor e esculhambar tudo e o aviao cair, tipo desenho animado mesmo, olha o nivel de desespero…) e ainda tomava o Dramin adulto que dá um soninho super xuxu beleza !! 🙂 hahahahaha

    bjooss

  10. Eu olho o tempo todo para os comissários de bordo e, atenta a qualquer sinal “suspeito” (simplesmente respirar mais fundo), já penso: “tem algo errado e eles estão escondendo da gente”.

    Já tive certeza ab-so-lu-ta que iria morrer em um voo! Mas até que estou melhorando. O que não tem remédio, remediado está. Como também não vou deixar de viajar, tento sempre viajar em aviões maiores (são mais estáveis) e ouvindo som para não escutar barulho nenhum, assim não fico neurótica. Tem dado certo.

    Beijo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.